sexta-feira, 11 de maio de 2012

A cama compartilhada, a fábrica de xixi e a depressão.



Uma breve atualização antes do post propriamente dito: saí da agência- delicinha, Lulu canta Set on fire to the rain inteirinha, minha cama nova é funestamente gelada, Lulu se comportou lindamente no aquário, aprendi a fazer molho bolonhesa, a babá que canta Beatles está prestes a nos deixar (aposto que se cantasse Teló, não pediria as conta, damn!)  e minha filha Lulu agora dorme. Peraí pontuei errado. Lulu: dorme, minha filha! Agora.
Ok, confesso, mas confesso baixinho pra não acordá-la: ela tem dormido melhor sim. Tirando alguns episódios de terror noturno (next post) e a fantástica fábrica de xixi que somos, nossa noite está um décimo de segundo mais tranquila. Embora ela tenha ido dormir cada dia mais tarde, por volta das 2h da matina. (sóque como não tenho mais que acordar as 7h tatudo lindo, lálálálá); estaria reclamando de barriga cheia (se eu tivesse almoçado)

Mas vamos por partes, como diria Jack:

Capítulo 1: o "PESADELO"  da cama compartilhada

Seguinte: como vocês já sabem, eu e Lulu dormíamos garradinhas-delicinhas-gostosinhas na mesma cama, certo? Certo. Inclusive, mês passado saiu uma matéria nossa no portal IG sobre o assunto, com direito a psicólogo analisando essa negativa, prejudicial e disgusting situação para o futuro psicológico da criança. Assim como foi o desmame e o desfralde. Só tenho uma coisa a dizer pro psicólogo: HA HA HA, sen-ta-lá-psicólogo.
Então que de uns tempos pra cá, temos nossa casa pópria, assim como nosso quartinho póprio. Ela o dela, eu o meu. O dela, um quartinho pirulito, colorido ensolarado, quentinho, aconchegante. O meu, um quarto enorme, com uma cama de pregos e colchão de pedras de gelo (porque caralhos comprei uma cama gigante, minha gente? auto-flagelo?) com paredes cinzas que se fecham sobre mim `a meia noite. Tenebroso (na minha visão, que fique claro).
Daí que assistimos desenho no sofá da sala até umas tantas, começa a bater o soninho(!), ela levanta, me dá boa noite e ruma pra caminha dela. "Tchau mãin, dorme bem."  S-i-m-p-l-e-s- a-s-s-i-m.  Pra ela.

Capítulo 2: o incrível funcionamento noturno dos rins

Sim, eu deveria estar incandenscentemente feliz em saber que nossos rinzinhos estão em perfeito estado. Mas por que raios eles tem que funcionar a todo vapor no período madrugatício, e não as 3 da tarde? Por que por que porque, meldels????
Nossa noite tem sido assim: lá pelas 2h ela dorme, `as 3h acorda e grita: xi-xiiiiiiiiiii, com a mesma entonação de voz daqueles caras que dão nota pra escola de samba: salgueeeeeeroooooo. Levanto, ando 10 passos, pego ela na cama dela, levo no banheiro, abaixo a calça (muitas vezes esqueço de abaixar a calcinha) ela faz xixi, limpo, levanto a calça, ponho ela no cantinho de olhinho fechado ainda, sento eu e... nada! NADA. Abro a a torneira pra dar inspiração, imagino chuva, mar, rio, catarata do Iguaçú, pororoca e nada. Levo ela pra cama dela, vou pra minha cama e durmo. Quarenta minutos depois acordo implodindo em xixi. Cruzo as pernas na cama e tento dormir mais um pouco. Na lógica popular, se pensar em água faz sair xixi, então o contrário também deve funcionar. Penso em seca, estiagem, nordeste, Fabiano, Baleia, araucáuria, deserto do Atacama, camelos e aí aparece um oásis. Não tem jeito. Levanto, faço meu xixi, volto pra cama. Cinquenta minutos depois... "mãeee, xixiiiiiiiiiii"  Imagino estar sonhando, viro po outro lado e durmo. XIXIIIIIII. Levanto ando 10 passos, pego ela... blablabla. Mesma história. E assim vai madrugada adentro. Xixi meu, xixi dela. Xixis assíncrônicos. Numa dessas idas ao banheiro, já sentindo a penúria emocional da solidão em minha cama, " distraídamente"  levo ela pra dormir comigo. Aconchego ela entre os meus braços e “ mãe, essa é sua cama, vou pra minha. Tchau” Engulo o choro e puxo minha coberta até cobrir todos os fios dos meus cabelos.  chega uma hora que penso: pra que dormir se daqui a pouco tenho que levantar? Pronto! nasce a Insônia do Xixi, acompanhada do próximo capítulo. 

Capítulo 3: a depressão

Rolo de um lado, rolo de outro, olho pro teto, imagino pegadas.... sonho acordada com Javier Bardem, sinto muito a falta dele(?), vai batendo aquela solidão na cama gelada, o vento assoviando aquele uuuuuuu na janela, talqual algum filme hitchockiano, começo a ver sombras de fantasmas empunhando espadas na minha cabeceira, mas e só a luz dos carros passando rua. Quedê calor humano? Quedê braço pra envolver minha cintura e me puxar numa conchinha romântica? Quedê ronco pra eu reclamar?  Minha perna esquerda procura desesperadamente por uma coxa grossa e peluda pra se enganchar, e a única coxa grossa e peluda que minha perna esquerda encontra é minha perna direita. (o 'grossa' foi um apenas um falso auto-elogio, me deixem). Encolho meu corpo em posição fetal, sinto escorrer uma lágrima, meu coração se aperta. Já sao 6h e não aguentando mais tanto sofrimento, pego minha naninha (sim, minha naninha, que foi?) e vou dormir na cama da Lulu. Ela dá uma acordadinha, olha pra mim e diz "tá com medo mãinzinha? Vem cá que eu te cuido”, me abraça e dormimos felizes até seu próximo xixi. Ou será o meu?

Resumo da ópera:  rins em perfeito estado, uma filha adulta e uma mãe com sérios problemas psicológicos. O próximo passo é eu começar a mijar na cama; o que não seria uma má idéia.

24 comentários:

Liza disse...

hahahaha Vc é mesmo uma figura!

Reforço q o xixi na cama realmente não é uma má ideia. Pelo menos vai te esquentar... bem, pelo menos de início. Só q depois vai ser pior, vai ficar ainda mais gelado. É, esquece a dica :-P

bjão

Tatei e Nana disse...

Ju, adoro seus posts!!!
Compra uma daquelas almofadonas de abraço pra ver se ajuda! :)
Ótimo fim de semana!
Bjs

Nanci disse...

Estamos na mesma página de xixi e insonia. Só que Alana diz: ops, o xixi tá vindo! As vezes já veio e ela sobe na minha cama toda molhada. Daí eu nao durmo mais ela capota. Nunca imaginei que pensar em coisas secas tiraria a vontade de fazer xixi (Fabiano e Baleia, to rindo até agora), mas acho que vou tentar pq o meu xixi vem as 4 da matina e traz consigo a insonia, que deixa sequelas as 15 da tarde, e eu fico cambaleando de sono. Ô vida! bjs.

Raquel Gomes disse...

A Liza falou o que eu ia falar sobre o xixi, então pra não ser repetitiva vou te fazer uma cobrança (pra que porras servem as amigas se não para cobrar, caralho?): cadê a camisa que tu ia arrumar pra eu fazer-te um naninha que abrace? Levando em conta que você quer uma perna cabeluda também, que tal uma calça de pelúcia também? kkkkkkkkkkkk
Giu, vem abraçá, vem... quando bater aquela deprê, minchama?
Bêjo

Thiago Piraca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thiago Piraca disse...

Tava com saudade do Lulunaodorme. :)

Lua Ugalde disse...

Constantemente durmo sozinha também,e agradeço que o Heitor ainda não é um filho adulto nessas horas. Mas as vezes ele rola para o seu colchão, me dando a entender que prefere seu cantinho.É nessas horas que pego todos os travesseiros da casa e coloco ao meu redor, ao menos quentinho fica!
bjos. Estava com saudades dos teus posts!

Josiane Caetano disse...

Depois deste teu post, comecei a temer sinceramente o desfralde da minha filha, afinal, não tenho metade do seu bom humor para encarar estes fatos...

Lu Azevedo disse...

Brilhante! Ri tanto que fui fazer... xixi.

Adoro seu blog!

Lu

http://nicolandoporai.wordpress.com/

Gaby disse...

XiXi, naninha??

Faz um tetê quentinho para VOCÊ no meio da noite e beba sem culpa. Na mamadeira. Mesmo. E com Neston. CULPA?? essa maldita.

BaH Araújo disse...

Também tenho uma Lulu se assim pode se apelidar, mas prefiro chama-la por Analu. Ana Luiza. Em uma dessas noites dificeis se lembre que vc já me ajudou muito com seu bom humor !
E não são palavras de consolo não, vc e lulu me deram forças quando pensei em desistir....
Posso te dizer, e com certeza vc deve saber, é que tudo, PASSA !
E um brinde as nossas dores de cotovelo ! Bjo e bjo na Lulu *;

BaH Araújo disse...

OPS... eu novamente. Esqueci de ressaltar, perder uma babá que canta Beatles, é uma perca maior do que qualquer dor de cotovelo ! Onde é que se encontra mais destas ?
rs

Cíntia Spinelli Panizza disse...

Muito bom !!!!! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Cíntia Spinelli Panizza disse...

Muito bom !!!!! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Cristiane Urasaki disse...

Giuliana

Sou fã do seu blog! Leio sempre seus posts e me divirto com seu bom humor para lidar com essas façanhas que a vida nos proporciona na aventura de ser mãe!
Desculpe mas como você mesmo disse " Bom é rir dos outros..."
Parabéns pela sua garra e força.

Até a próxima;

Abraços

Grace disse...

tava sentindo falta dos posts...
olha experiemnta beber menos líquidos a noite (vc e lulu) talvez ajude!! bjs

Ana disse...

OMG!!!!
De novo... escreva um livro.
Como pode vc escrever tão bem???
Ficaria horas lendo vc.
Bjs

Anônimo disse...

PARA NOOOOOSSSAAAAAA ALEGRIAAAAAAA uma postagem esse mês!!!
se tu soubesse o quanto me faz feliz com esses maravilhos post escreveria todos os dias.
Obs. brincadeiras a parte sei que cuidar de filho casa trabalho e COMPLICADO, entendo o porque de apenas um post (para nossa tristeza rsrrsrs) por mês
Sua fã
Abraços Luciana

Lu Boury disse...

Um sonho: escrever como voce, com esse seu humor acido e ao mesmo tempo depreciativo que alegra até defunto! AMO! Me ensina um dia? Entre cobertas..perai, que minha perna é grossa e peluda e deixo vc enganchar a sua na minha. Que dóóó da minha maridinha longe de mim...e Lulu, simplesmente uma adultinha linda e assustadoramente esperta! Beijo nas duas

Carolina disse...

Linkamos você em nosso textos sobre a falta de sono dos bebês! Beijos!

http://conversasaomeiodia.com.br/falta-de-sono-do-bebe-ou-como-enlouquecer-mamaes-progressivamente/

(Mamãe) ~Pinel disse...

Como pode ter tanto jogo de cintura nesses posts????
Adoooro! E isso é unanime! hehehehe

Pelo menos a Lulu tá dormindo, né?

anaexpert disse...

ha ha Adorei o Fabiano e a Baleia no post. Realmente nao tem nada mais 'seco' do que isso.

anaexpert disse...

ha ha Adorei o Fabiano e a Baleia no post. Realmente nao tem nada mais 'seco' do que isso.

Thais - Mãe do Davi Espoleta disse...

SIMPLESMENTE ADOREI, É PERFEITO!!!
É tudo oq vive engasgado na minha garganta!
PA RA BÉNS!!!
E tenho q dizer que detesto essas mães perfeitas que ignoram o lado B,
e vai pra putaquepariu se vier dizendo que o lado B não existe!!!!