domingo, 20 de fevereiro de 2011

Terror diurno

Eu voltay! Demoray, mas voltay!

Viva? Sim( ) Não( ) Meilá, meicá(x)

Cansada? Sim( ) Muito( ) Bagarai(x)

E a pergunta que não quer calar: Lulu dorme? Não( ) Claro que não ( ) Não, nemfu(x)


Bom, minha demora se deve a inúmeros fatores, sendo o de maior relevância, a falta de memória. Não que eu tenha esquecido do blog, não é isso. Acontece que eu costumava confeccionar mentalmente meus posts na calada da madrugada, para poder transcrevê-lo talequal numa hora mais oportuna. Hoje, eu ainda os teço na madrugada, com a diferença que no instante seguinte, eu não me lembro de uma linha sequer do que tinha pensado. Acredito eu, que devido a esse aporte medicamentoso a qual estou sendo submetida. Me sinto um hamster de laborátorio. Grave? Nem tanto. Então que hoje dormi com papel e caneta embaixo do travesseiro. E eis aqui o filho duma insônia.


Seguinte, estou tendo terror diurno. E vocês sabem o que é terror diurno? É assim: Lulu dorme, acorda uma hora depois, fico tentando fazê-la dormir a noite toda, quando olho na janela NÃO NÃO NÃO NÃO, MIL VEZES NÃO, MAIS UMA VEZ NÃO, POR DEUS, NÃOO! JÁ É DIA DE NOVO!

Isso caracteriza o chamado terror diurno.


Como previ no post anterior, estou entupida de remédios até a tampa experimentando vários remedinhos pra mode me adaptar a esse novo padrão de vida notívago, sem pirar.


Antidepressivos para o pânico, betabloquadores para arritimia, e ansiolítico nas horas vagas (optei logo pelo combo que era mais barato) e, infelizmente esse troca-troca de remédios se faz necessário até conseguirmos, eu e meu pareceiro de luta Dr. Guilherme, encontrar algum que não fo… danifique uma coisa enquanto conserta a outra. Ou pelo menos até eu conseguir levantar da cama sem dar com a cara na porta (fechada) do quarto. Demodusqui já contabilizei essa semana a incrível marca de: uma cabeçada na parede, duas na porta; derrubei uma torre de vitaminas na farmácia e outra de sucrilhos no mercado; dois tombos, sendo um, dentro de um shopping lotado de pessoas sem coração; uma quase batida de carro(ei Ciretran, Detran, escitalopran, abre o olho comigo! Não por nada, mas quem sabe me impedir de dirigir por uns 20 dias, ou cassar minha carta, hein? Fica a dica)


Enfim, esses ajustes, como são chamados, são bem chatinhos, mas extremamente úteis. Vou exemplificar com um exemplo(ãn?). Um dos remédios me causa insônia e o outro me causa sônia, ou seja, conhecem a Lady? Lady Murphy?Então, ela é quem está regendo minha vida desde o incidente sincopal. É essa moça que faz meu organismo implorar por sono quando Lulu tá acordada e a ficar ligadaço quando ela tá dormindo.Como proceder nesses casos, comandante Hamilton?


Sei que esse remédio que me dava sônia, me fazia entrar numas, que nossa! Nem Kurt Cobain poderia imaginar os maravilhosos efeitos da trazodona no organismo. Estava tendo uns sonhos do tipo Lucy in the Sky with Diamonds. Ora voando num tapete mágico onde Alladin era Robert Downey Júnior, ora cantando pra milhões de adolescentes, sendo eu Giulihanna Montana, ou ainda, surfando numa onda gigante com Tayrone e Justin Bieber. Agora, tem um sonho recorrente que sempre acontece quando eu tô bem high de remédios/ou anestesiada/ou desmaiada. Sem brincadeira, jent! Sempre que tô nesse estado, eu sonho/encontro com Fábio Assunção em algum patamar de consciência que acho só nós, adictos, sabemos existir. Ele tá sempre sorrindo pra mim, de braços abertos, me dando boas vindas com aqueles dois zóiosazuis (é serio isso). Coisa de almas….


Aí vem Dr. Guilherme cortar meu barato, por que esse remédio tava me dando sono demais além duma taquicardia violenta. Então trocamos para um que –vibrem comigo- tem uma infinidade de efeitos colaterais, que eu prefiro chamar de efeitos especiais (acho mais hollywoodiano e chique).Um dos efeitos especiais é me fazer engordar uns 245kg e virar a VovóZona, mas pensando pelo lado Polyannico da vida, até que uns quilos a mais serão bem vindos, já que em dezembro perdi alguns deles e no lugar de pernas, agora carrego tacos de sinuca (não bronzeados).


Mas, tô melhorando e grazadeus, não cheguei a ter aquelas crises estratosféricas, onde eu achava que minha cama/cérebro/geladeira/coração/marmitex/panela/chuveiro/carro/Diego, meu gato iriam explodir a qualquer momento e fazer voar Giuliana pá tudoquélado. Grazadeus e ao Super Dr.Guilherme que não me deixou chegar nesse ponto. Às vezes, quando estou dirigindo sinto meu corpo fazendo download de alguma crise; paro o carro, viro pra trás, me concentro na Lulu e repito o mantra: eu sou responsável por ela, eu sou responsável por ela… Enfim, uma vez li num livro da Fernada Young (sim, eu lia Fernanda Young antes mesmo de iniciar nas drogas) um trecho que dizia mais ou menos assim: "...as gêmeas eram o fio terra que a conectavam a realidade” e é bem isso que sinto.Quando tô indo pruma outra dimensão, Lulu me puxa de volta.


Bem, se eu estou melhorando? Sem dúvida. Anunciantes, podem voltar a me procurar, pois já não ofereço mais riscos a sociedade. Apesar que, uma pessoa que discute com o recado de voz da caixa postal não pode estar muito normal. Mas se o recado for do seu psiquiatra… TÁ TUDO BEM AGORA, GIULIANA, passou… respira shhhhhh shhhhhhhh



O ministério da Giuliana adverte: ter pânico não é ser fresca, não é sentir um medão, não é falta do que fazer, não é mente- ociosa- oficina- do- diabo. Síndrome do pânico é uma doença psiquiátrica e tem que ser tratada como qual. Felizmente existem remédios pra isso. Não é uma pena perpétua. É uma fase, e com o tratamento adequado ela pode ser contornada.

Tem uma frase de Tati Bernardi que acho que resume a relação que eu tenho com a doença: "Tenho pânico. Não tenho orgulho disso, mas também não tenho vergonha.”

Sei que não é função desse blog dar explicações sobre Síndrome do Pânico, pois seria fugir do tema Lulu- não- dorme. Peço perdão aos leitores que ficam a espera de um post sobre a saga insone da minha filha, mas não poderia deixar de falar sobre o assunto que está me impedindo de escrever. Muita calma nessa hora e em breve voltaremos com nossa programação normal. Assim espero. Amém. Inshalá.



*Momento responda leitor: Pessoa que diz pro médico: sim doutor, já tomei o Ecstasy hoje, ao invés de Exodus, está se entregando ao ato falho ou apenas se confundiu com os prefixos parecidos?~ apagar~


36 comentários:

lu kowalski disse...

Apesar de rir muito com seu post, sei bem o q é viver assim, entupida de drogas (uau)...tenho transtorno bipolar e esquizofrenia leve (?), ou seja, não represento perigo aos outros, apenas a mim (me provoca pra ver, doutor!)...eu tbm me agarrei aos filhos como forma de me manter "na chón", quando uma crise ameaçava chegar...e deu certo! Então, não desanima q vc tbm vai sair dessa...torço por vc...tbm torço pra Lulu dormir...mas sacomé né....não consigo fazer duas coisas ao mesmo tempo rsrsrsrs...beijos, meliga se quiser trocar remedinhos...muah!

Bia Backer® disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bia Backer® disse...

Giuly,

Já que tá se droganu, toma Memoriol, vai ajudar a me fazer rir mais vezes, preciso da sua memória ativa.
O que é mais um remédio em meio de tantos? Hã?

(Dá pra separar os parágrafos com quebra de linha? Não consigo ler tão bem assim com tudo trepado. *Pedido do leitor*)

Comandante Hamilton informa que a chuva que cai aí, cai aqui.
Com ou sem pânico, com ou seu esses que dão onda, o efeito do sono-dormindo-acordada tbm me acomete.
Marina dorme e eu quero uma Rave, com bolinha que dá mais prazer, mas se ela acorda, meu olho queima mais que furico de vedete em dia de carnaval.
Vai saber?!

Idéia número dois:
Vem bronzear seus cambitos aqui na Terra-di-meo-Deuzo e esquece seus kgs a mais (hã hã), a explosão de qq objeto que não faz a menor falta, além do gato.
Bota o fio dental, vira pra lua (nesse caso o sol) e beijo-tchau.
Vc cura o Pânico, mas adiQUIre de grátis uma depressão-pós-bia.
Fácil de ser tratada, medicada e resolvida.
Ponte área.

Garantio que passagem aérea é mais em conta que seus remédios + consultas do Guilhermão (um beijo, seu lindo) + o SPA-Lipo-Silicone depois desse tanto de efeito HollyUUdiano.

Fazer um 21 custa mais barato tbm.

Mas...Tati tbm tem Pânico?
Oi, é mal de celebridade, tendi.

(Meu carro até hj não explodiu, então..relax, Baby).

#chorameliga
Bjs

Luciane disse...

oi florzinha, que bom te ver por aqui...

eu sei que é dificil por que de crise de memoria eu entendo, vivo andando pela casa procurando as chaves com ela na mão, sou normal? ( não né !!!)

mas não nos abandone jamais viu, adoro vcs...

bjins pra lulu

Fabi Coltri disse...

Bom te ter de voltaa!!

Melhoras crescentes procê baby!

Bjs

Fabi disse...

Sei como é. Tive depressão pós-parto com crises de pânico, tomo remédio há quase dois anos e ainda não tenho previsão de retirada porque acabei de me separar. Estou completamente viciada no desgraçado, heheheh... Não me orgulho, mas preciso dele pra viver no momento. Fazer o quê, né? Melhor assim do que ficar chorando pelos cantos, ficar prostrada numa cama e não conseguir cuidar do meu príncipe. É ou não é?

Melhoras pra vc e força. Essa doença é maldita, mas tem cura e tudo melhora!

Beijos,
Fabi
http://depoisqueeudescobri.wordpress.com/

Nanda disse...

Nossa, Giu! Que barra você vive! Adoro seu bom humor apesar dos pesares! bjo bjo

Camila disse...

Ai, q saudades de vc e dos seus posts... Mesmo q seja assim, meio mais ou menos, mas ainda assim, são notícias suas, né? E enquanto houver o seu delicioso bom humor, vou saber q vc está sim no caminho da melhora. Não tenho a menor dúvida do motivo da Lulu ter entrado na sua vida, Fernanda Young acabou de nos contar!
Conte com essa amiga aqui, viu??
Bjos,
Camila
www.mamaetaocupada.blogspot.com

Rodrigo Torto disse...

Gente você precisa de um Farmacêutico prá te ajudar com esse tanto de medicamento Giu, verificar as interações medicamentosas que podem existir, interações do medicamento com o alimento a fim de proporcionar uma melhora na resposta terapêutica de cada um deles! (kkkkkkkkkkkkkk vc sabe que eu não sou o farmacêutico ideal né? mas.... ) kkkkk

TCHIADORO e manda um Beijo prá LuLu porque ela é a razão disso tudo!

Beijooooo Luuuuluuuuuuu! s2

Ju disse...

Brigada gentes. Bjo Camila! e rodrigo, deixei uma observacão no twitter pra vc!

Anne disse...

arrasou!
do limão, uma limonada cheia de barbitúricos.
e rir é o meçhor remédio!
muitos beijos e deseijos de melhora-logo.
penso em vc toda madrugada, sua descrição do fodeu-é-dia é default em casa...
inspire, respire.
bjo

nerdiando disse...

Se tu encontrar uma guria chapada rondando sua vizinhança não chame a polícia. "Ela não delinquente e não é ociosa (Licença Poética)". É apenas uma mãe muderna que tomou Rupinol com Coca-Cola e uns "rebites" de caminhoneiro para guentar o ritmo da prória filha!
Brincadeiras a parte te cuida guria! Nós e especialmente a Lulu precisamos de ti inteira não sã, porque isso tu parece nunca ter sido, mas inteira!

Naiara Krauspenhar disse...

Lucy in the Sky... foi demais... kkkkkkkk
Menina, haja organismo hein!
Estamos aqui na torcida pra que melhore logo... porque ficar tanto tempo sem seus posts não dá!
E rir de si mesma é o que há! Adouro!
BJooooo

Deborah Marinho disse...

Primeirodetudo:
- O QUE É QUE BIA TÁ FAZENDO AQUI? ÔW, BIA...

Segundo:
- Você é musa. Sabe disso, né?! Inspiração Master para a manutenção do bom humor nos momentos #DormirÉprosFracos. Assim como Super Duper, penso em você sempre que o dia chega e eu vejo que dormi mal/ não dormi. Ó vida!

- Terceiro:
Saudade de te ler! ;)

Beijocas pra tu e Loo.

Laudiane disse...

LInda que bom que tem essa válvula de escape...escrever é tudo de bom.....
Eu já tomei meu lexotan e escrevi um pouco tbém....
Já disse que sou sua fã né????
Princesa da Disney
Amo vc
bjus

Anônimo disse...

Oi Ju,,,acho que descobri que tenho essa tals de síndrome do pânico....depois que a Isa nasceu tenho momentos de extremo estress os quais parecem intermináveis...é inexplicávellll como não dormir atordoa a mente de uma mãe. Minha filhota tbm não curte um soninho já tem 1 ano e 5 meses e nada de ferrar no sono. Adoro ler teu blog e ver que não estou sozinha nessa empreitada...pq será que elas são assim??? já leu sobre crianças indigo...pesquisa sobre isso...e ve q tu acha.
bjs
Jaqueline Benetti

Lia disse...

Ju, lembrei de vc esses dias. Um amigo meu disse que quando era bebê acordava 7498327x por noite, que a mãe levou no médico e enquanto o dr. perguntava os sintomas ele ficava pulando loucamente no colo dela, enfim... uma visão total Lulu. Daí a mãe dele engravidou de novo e entrou em pânico, tipo: "de novo não de novo não vou morrer dois desses não". Daí nasceu a irmã dele, uma santa, que nunca deu trabalho. e, adivinhe? Desde o dia em que a menina nasceu, ele passou a dormir a noite toda.
Gostou da saga? Há esperança...

Liten disse...

Amiga...quanta coisa hein?


mas te digi uma coisa, talves ate ja tenha dito a minha nao dormia de jeito nenhum e de repente...começou a dormir..quanto tempo tem sua baby?
A minha começou a dormir com 9 meses...

beijos

Michele Schefel disse...

Fica assim não, nas madrugas sempre penso em vc, que não sou só eu acordada! heheh faz o mesmo, pensa que tbem tem outras mães acordadas e quase surtandinho de privação de sono!! e ai durante o dia as coisinhas lindas da vida da gente vem e dão um abraço tão apertado como dizendo: desculpa, e ao mesmo tempo: se prepara que vem mais uma noite!

Felipe disse...

Felipe para Giulyana...

Acompanho seu blog á uns 4 meses, tomei conhecimento através de uma revista na sala de espera de um hospital.
Suas experiências e suas tiradas sem dúvida alguma são super engraçadas, mas me levam a refletir a vida de "Mãe e Filha" ou "Giuly e Lulu".
Sou Pr de uma igreja em Curitiba e minha esposa é Pedagoga, estamos gravidos de 3 meses.
Faz algum tempo que venho sentido um desejo quase que incontrolável de te deixar um comentário, mas antes disso, fui buscar em Deus, e senti paz em lhe escrever. Então lá vou eu... Mas peço do fundo do meu coração que não me entenda mal, por favor.
Como disse sou Pastor e tenho minha fé firmada em Deus e na Bíblia, dito isso, gostaria de deixar algumas idéias para você refletir.

1 - A palavra de Deus diz em Provébios 22:6 "Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele".

2 - A Bíblia também diz que colhemos o que plantamos, se plantamos uva, colheremos uva, se plantamos Benção, colheremos Bençãos, se plantamos pecados colheremos maldisão, ou seja, o plantiu é livre mas a colheita é obrigatória. Tive o privilégio de conhecer um moça que tinha uma vida cheia de badalação, bebidas, cigarros e outras coisas mais fortes. Um dia ela desmaiou na empresa que trabalhava e sendo ancaminhada ao hospital foi surpreendida com a noticia de que estava gravida de 6 meses. O filho nasceu e até quase os 3 anos essa criança não dormia de noite, passava as noites acordado, o sofrimento daquela mãe era tanto que ela precisou tomar vários remédios fortes para conseguir "sobreviver". O detalhe é que a criança dentro do últero por 9 meses foi bombardeao por noites em claro regada de baladas, bebidas, som alto, drogas e sexo sem compromisso. Quando nasceu o bebê, a mãe tinha o desejo de ter uma criança tranquila que deitaria e dormiria a noite toda.
Essa mãe começou a mudar sua consepção sobre as atitudes e decisòes tomadas, ou seja, toda ação dos pais refletem diretamente nos filhos.
Não sei se é o seu caso, não á conheço. Mas á algum tempo venho sentindo a necessidade de te contar essa história.
Colheremos o que estamos plantamos agora. A pergunta é: Será que estamos plantando coisas boas? Em nosso lugar o que jesus faria (plantaria)?
QUE DEUS Á ABENÇOE GRANDEMENTE.
FIQUEM COM DEUS, VOCÊ E A LULU.

Caso queria algum tipo de ajuda esse é meu Email: e226felipe@hotmail.com

Sharon disse...

Esquenta não Giu que tudo, tudo, tudo vai dar pé, tudo, tudo, tudo vai dar pé... (É, tô falando vida, não vai me comprar um lôro).

Dá pra misturar uma yogazinha com tudo isso aí?;)
Beijo grande!
(Adorei o post)

diiirce disse...

E como não rir das suas peripécias???

Espero q já esteja td melhor!

Qto ao ecstasy, me lembrei de um neuropediatra amigo que dizia: melhor remédio p TDAH? Cocaína, mas não dá p receitar, né? E os efeitos colaterais?

Jokas da Diiiirce

Anônimo disse...

Olá,
há dias venho buscando no seu blog noticias ainda bem que está viva, a rotina de quem tem sindrome do Pânico é um pouco exaustiva, mas a gente aprende com ela e a lidar com ela a final o que seria de mim quando a crise chega sem o meu Rivotril, agora no momento estou tentando mudar de remédio o pior é que com o tempo o corpo acostuma de uma forma que não dá nem para continuar com o mesmo remédio anota aí a lista que eu já tomei:
Daforin - Fluoxetina
Venlafaxina
setralina
Agora Exodus...
O daforin virou água com açucar, venlafaxina te dá um enjoo terrível e engorda, sitralina não faz nem cocégas agora o último ainda não comecei a tomar depois eu te falo como eu vou ficar com ele...
Já acostumei quando vou ao psiquiatra já falo eu vou ao 'Médico de Louco", nem eu mesma entendo da onde vem isso, mas que vem e forte ela vem...
Minha filha tem 05 anos e eu tomo remédios a 11 anos acho que a Lulu não é a causa e sim a solução para você tentar melhorar a cada dia..
Se quiser conversar mais sobre a bendita Sindrome pode me passar um e-mail te acompanho sempre...
leite_carla@ig.com.br
Beijos
Carla

sueli disse...

É darling. A gente vê que vc não está e nem nunca ficará sozinha nessa estradinha da vida . Pensava eu aqui kos meus botões"
Pq não deixar rolar naturalmente o seu blog Lulunaodorme; a gente espera até quando vc puder postar um novo (nózamavoxê) e tchan tchan tchan tchan...
criar um novo blog, tipo : Resistentes ao pânico . hein?
Dá prá ver,que mesmo não curadas totalmente ainda, cada uma tem sua própria estória, todas batalhadoras e com a mesma visão: vencer. cinque abáute. vou ser a número um de novo.rs Te amo garota, desde quando você nem tinha nascido ainda. Beijos

Lua Ugalde disse...

Uma vez meu professo disse que escrever sobre um assassinato pode impedir que o autor assassine alguém de verdade.
Falar sobre a seu problema, além de fazer aquela tal de catarse, ajuda outros a compreender o teu mundo e até a identificar sintomas nela mesma,né?!
Amo ler teu blog, e gosto de vc de verdade (com a intimidade de falar de vc para os outros como "a Giu!").Torço muito para que lulu durma (mas não quero que vc pare de escrever por causa disso..rsrrs) e , principalmente torço muito para que essa fase negra passe para vc.
Bjos!!!

Desconstruindo a Mãe disse...

OI, mulher,

Hpje posso me descrever como tua parceira de noitadas tuiteiras/insones graças às crianças e, quando não são por causa dela, são por causa de ter acostumado a essa vida louca com horários estapafúrdios.

A gente ri do teu jeito de contar tudo, desse humor tão especial que tens e que linka coisas com uma criatividade genial, mas te confesso que faz poucos dias me deparei coma crise de pânico dentro do supermercado e ter o Caio por perto me fez ter a consciência de que o coração saindo pela boca e o corpo todo fora de controle não poderiam me abater, porque eu era responsável por uma pequeno e amado filho, fruto de muito amor.

Também passei pela roleta russa medicamentosa no ano passado, quando foi confirmada a bipolaridade... vamos fazer uma comunidade das mães descompensadas no Facebook?

Esse ano já troquei de medicamento novamente e já não peso mais 300kg, só 259. Mas estar mais ou menos nos eixos é um consolo. Porque o cansaço, amiga... esse eu não vejo ter fim!

Uma dica: quando meus hormônios descompensam, o sono e o humor ficam bem alterados. A Lu fez exame de hormônios de tireóide? - Interfere demais no sono!!!

Torço pra que tua anja Lulu durma e que tu não dirijas muito também. E que algo reequilibre vocês duas.

Bejo!
Ingrid
MSN para eventuais "coloca tua cabecinha no meu ombro e chora" ou risadas dos infortúnios regados a tarjas vermelhas e pretas: ingrid.strelow@hotmail.com

Carol disse...

Giu!

Guria do céu,que batalha que tu enfrenta.Eu tenho 21 anos,sou insone/amante da night pra ficar acordada,estudar,viver e afins,e achei teu blog por aí.Não eu não sou mãe -ainda- mas me acabei de rir do blog.Sacada divertida e inteligente pra encarar algo durissimo como ter uma filha pequenininha que não quer de jeito algum descobrir as maravilhas do sono.

Que essa fase insone da tua princess passe logo,mas que teu bom humor e esse blog permaneçam.

Beijos

Ione disse...

Oi, Giu,
Queria mandar isso por e-mail, mas como não achei, vai por aqui mesmo.
Descobri teu blog há pouco e não consegui parar de ler porque a minha filha é igualzinha à tua! Já anotei o nome "Mulungu" pra procurar quando for visitar meus pais no meio de ano. A Sofia é de abril/09 e qdo RN dormia uns 40 minutos, acordava, tinha crises de choro, ficava com o olhão aberto sem conseguir dormir. Hoje é melhor, mas ela ainda acorda umas 5 vezes por noite (pedindo peito) e muitas vezes lá pelas 3, 4 da manhã ela quer ir pra sala ver televisão. Perdi as contas de qtas vezes vi o sol nascer na sala, com o olho queimando de sono e a boneca querendo brincar. Durante o dia ela dorme no máximo uma hora... A minha mãe já falou do muricalm (que eu mesma tomei qdo criança) mas eu nao tenho coragem de dar pq eu moro na Austria (só se receita remédio qdo se está pra morrer. Calmante pra criança, então, nem se fala)E se ela tiver algum efeito adverso vai ser complicado. Tantas coisas em comum com a tua experiência!! Adorei achar teu blog, até pq 99,9% das crianças da mesma idade que nos rodeiam dorme a noite inteira. Dá muito abuso, ser tão injustiçada pela natureza... Mas... Em compensação, a menina é super esperta, já fala muito (inclusive troca direitinho o alemão e o português) e linda, linda, linda! Coruja, eu? :) Eu a amo mais do que tudo no mundo, mas pelo nosso cansaço crônico não queremos outro filho, não. Ah, e pra completar, a Sofia não fica com outras pessoas de jeito nenhum. Além da Oma (vovó por parte de pai) e do pai, só comigo mesmo. Então nem adianta contar com uma escolinha ou babá. :/
Ione

Anônimo disse...

Giuliana cara: de uma depressiva conformada, que optou por nunca mais sair de casa, trabalhar em casa, ler, ver muita TV e ouvir música. Não siga (por enqto) o meu exemplo, que sou uns 4 séculos mais velha do que tu, tatu. Saio só com os filhos, tenho terror de viajar (e estou indo de novo pra Europa, porque quando chego lá fico UÓTIMA...), vomito em avião, trem e navio Não no ônibus, porque não ando de ônibus há 300 anos), e tenho dirigido meu belíssimo Mercedes B. cada vez menos (tb sugiro que vc NÃO DIRIJA por enquanto, muito menos com a Luluzete no carro). JAMAIS saio no meu possante levando Lucas e Camila, never more. Aliás, tenho feito um filho e uma nora (cada um casado com o outro filho e a outra nora) de motoristas, e adorado. A vida se estreitou - mas ficou sob controle. AINDA BEM que não tive isso quando eles eram pequenos, nem quando os netos mmiores ainda eram bebês, porque eu pegava avião pro Rio todo mês para vê-los. Deus foi bom, e os guardas de trânsito e lá da Lusitana dele me ajudaram e trouxeram os meninos de volta para SP, e os netos pqeuenos nasceram aqui (repara não, além de desprimida sou disléxica, meus edfitores no jornal sabiam e me mandavam reler tudo duas vezes e corrigir três).OLHA, NÃO DIRIGE, vê se os remédios estão certos - me trato com EFEXOR (princípio ativo VENLAFAXINA) há 12 anos, e hoje um coment aqui me acendeu uma luz: será que, de 52kg passei para 62 por causa disso? Bom, melhor do que me atirar pelas janelas, porque moro no 15.º andar e era capaz de me machucar. Querida, a intenção aqui é apenas (1) te dizer que vc não está só, (2) continuar vigilante e com os teus superiores hierárquicos te vigiando como sei que fazem e (3) Lulu é uma benção, o tal fio-terra que a mãe das gêmeas (uma chama Madona Cecilia, adoro!)falou - saio só com Cami e Lucas (e os pais) e esta noite, no Outback, a Cami atirou em mim(sem querer, não foi com intenção, acho!) aquela facona de cortar aquele pão maravihoso, melada de manteiga. Acabou com meu jeans de griffe. Depois ela ENFIOU a cara na mantegueira, e está com a pele maravilhosa (alias, com 1 ano e 7 meses é fácil). Não vou dizer quem é esta anônima que batuca sem parar às 6 e 15 da manhã, lá fora um dia azul promete maravilhas mas fico na toca, mas quem sabe pelas LEVES dicas que dei você adivinha. Bjs para papai, mamãe, D., Luluzinha e vc minha superquerida, na certeza de que VAI PASSAR, como cantava o Chico na 'mardita ditadura' - e não é que passou mermo? Me deixou 'meia estropiada' - mas não morri como os outros 400. Viva Deus! Viva você. Vivam todos, em paz e juntos. E quando fizer sua lista de amigos, numsisquessa de mipor tomém. Ah, o Fábio Assunção morreu de rir quando li pra ele este post, na parte dele,e disse pra você que te manda o maior beijo do mundo. E prá não desistir, que ele tb não desiste. Ele é amigo aqui do bairro dos meninos desde que era pequeno, o pai dele era dono da banca de jornal onde eu comprava Luluzinha, Pato Donald e Claudia. JURO que é verdade.

Amanda disse...

Nossa sei bem como, tenho sindrome do panico e depressao tbmmmm, nossa tento todas as vezes pensar igual a ti tenho 2 filhos pra cuidar, fora o marido e etccccc
Melhoras pra vc, tudo vai fica bem vc vai ver
bj

Anônimo disse...

Oi Juliana, estava olhando uns outros blogs de mães e acabei vindo parar no seu. Tenho um filho um mes mais velho que sua Lulu e apesar de ser bem engraçado o jeito que vc. relata esse negocio da menina nao dormir, eu sei que esse negocio deve ser de enlouquecer mesmo. Meu filho demorou 9 meses para dormir e nao posso reclamar desde entao. Mas nesse periodo relativamente curto eu pirei. Vou torcer para isso ser uma fase ainda que tao longa. Nao sei como vc. aguenta! Ana Paula

aleggouveia disse...

Nossa vejo minha cunhada nos posts.. kkk até mandei o blog pra ela.. num é pra desanimar.. mas o Pedro tem 4 anos e até hoje é duro dormir :/
Graças a Deus o gu nunca me deu trabalho.. kkkk
bjusss e se cuidaaa

luizcasacomdani disse...

oi

Queria entrar em contato com vc...conheci o seu blog hj e estou obcecada!! Amei, os textos sao sensacionais e estao me ajudando a passar pelo dia de hj. Tambem tenho um filho que nao dorme e estou sem esperanca, desconsolada. Resolvi abrir um blog tb, mas pra eu desestressar, porque escrever esta servindo de terapia. Mas queria antes dizer que nao tenho intencao de plagio ou algo assim, pelo amor de Deus! Minhas palavras nem se comparam as suas!! Obrigada por esse blog. O meu email é danilefevre@gmail.com

um beijo e dorme LULU!!

Patricia Lins disse...

Giu, cada leitura e releitura em seu blog me sinto mais próxima de ti, em solidariedade. Essa fase de mudança de remédio é "terrével" - como diria vc, mesma-, mas, que bom que vc está se adaptando. Quando meu Peu nasceu eu tive DPP e passei por essa mudança de remédio e essa invertida no sono. E viva a blogosfera como válvula de escape. Eu costumava chamra de escritoterapia. Bjs em seu coração e melhoras.

marcos guinoza disse...

Ótimo texto!
Bom humor com doses homeopáticas de ironia para combater o "mal" que nos aprisiona.
Como usuário do Exodus, sei bem o que é isso.
Fica bem. Bj.
Marcos, o Idiota Feliz.

A arte de viver!!! disse...

Navegando pela net achei seu blog por acaso (?). Adorei suas postagens, passei mal de rir e fiquei indignada quando li o seu post dizendo que tinham te plagiado (eita falta de personalidade).

Mas enfim, hoje estava lendo suas postagens e rindo muito, quando de repente em meio a uma delas, que falava sobre sua síndrome do pânico e tals, percebi que tenho muito mais coisas em comum com vc do que eu imaginava. Duvida??? Lá vai então:
Meu nome é Taís, sou uma adicta em recuperação (?), tenho 31 anos, sou capricorniana, tenho síndrome do pânico,e o Matheus dorme (rsrsrs, graças a Deus, pelo menos isso).
Senti muita vontade de te escrever, para quem sabe trocarmos maluquices...
Tô te seguindo, entra no meu blog (não tem muita coisa, vc sabe como é neh?), mas seria legal podermos conversar mais.

Beijos e melhoras para vc.