terça-feira, 22 de março de 2011

(Um aviso aos navegantes)

Amigos-as, seguinte: hoje quarta- feira 23/03 a partir das 11:00h da manhã, estarei contribuindo com um texto autobiografiquíssimo lá no site malvadezas.com, acerca de um tema que acho que vocês já ouviram falar e tals, maternidade+pânico, enfim essa loucura toda que é minha vida....
Queria pedir pra vocês, assim como quem não quer nada e se não for pedir demais... e nem é por mim não, viu gente, é pela Lulu, sabe (golpe baixo!) que deixem um comentariozinho pra mim lá. E aí quem topas?
Posso contar contigos? Ó lá hein? depois vou lá conferir um a um, e quem não deixar comentário vai ter insônia pro resto da vida, hein? #praga
Beijo me malvadezem.
Para ler (E COMENTAR) cliquem aqui ó "Mea culpa" no www.malvadezas.com

7 comentários:

Andrea disse...

Oi Giuliana,
Eu sempre leio e amo o que escreves, super me identifico, porque sou uma mãe com diversas crises e noites sem dormir, mas nem sempre comento, só que desta vez, ja fui la no malvadezas, li, amei e comentei. Bjs!!!!!

Sa disse...

opa, já estou indo lá ler e comentar... vai que sua praga pega e meu caçula resolva virar um insone... pq ele dorme a noite toda desde que chegou da maternidade!
Eu adoro seu blog!

Anônimo disse...

Acho lindissimo seus posts, sua filha é maravilinda.

Joanna disse...

Oie,
Encontrei o seu blog e MORRI de rir. Tenho tres filhos, sendo que uma chama-se Luisa. Para mim: Lulu
Quem dorme pior? Lulu
Quem acorda de noite: Lulu
Mas ela tem melhorado muito. Aliás, ela era bem dificil até os 2 anos. Agora com quase 3, as vezes faz escandalos no meio da noite. Ontem dormiu a noite inteira! Isso passa.

Re

Claudia disse...

Oi Giuliana!
Conheci seu blog outro dia e super me identifiquei. Tenho um blog também para falar da minha filha, que agora tem 4 anos. Embora lá eu nunca tenha tratado do assunto "sono", o fato é que a Júlia me en-lou-que-ceu por exatos 3 anos e 9 meses. Não me pergunte o que eu fiz ou deixei de fazer para conseguir uma noite de sono inteira, sou uma incompleta incompetente quando o assunto é criança que dorme. Fiz de tudo também - simpatia, livros diversos, rotina digna de general nazista, leite engrossado, remédio para refluxo (sim, ela também teve, mas durou até um ano... já a falta de sono...) e na-da dava conta do acorda/dorme diario dela. Até exame neurológico assistido no hospital eu fiz. Sim, porque depois de 3 anos sem dormir uma noite inteira, comecei a achar que TINHA que ter alguma coisa. Mas não, não era nada mesmo. Então, fizemos uma viagem, eu e o pai dela, de 12 dias. 16 de setembro do ano passado. Então, quando voltamos, ela nunca mais acordou à noite... (tá, exagero, acorda e chama pra ir ao banheiro, mas né?)
Então, amiga, vai seguindo firme, mas arruma alguém pra revezar as noites senão você não vai aguentar não!!
Bjos e boa sorte.

ana disse...

Giuliana. Adoro o teu texto. Não sou mãe (ainda), mas sofro de insônia e foi assim que conheci teu blog. Acompanho ele já faz um tempo, mas sabe como é, né.... É muito difícil deixar um recadinho, (vergonha mode on). Ai, resolvi aparecer hoje.
Quando lulu não dorme será livro? Best seller a caminho! Por que o legal da forma da tua escrita é que desmistifica a mãe/mulher que deixa de ser aquele ser encantado e sem pecado e escancara a mulher por trás disso tudo. Acredito que todas as mulheres (até as boazinhas) sentem uma coisa esquisita quando se tornam mães, mas o medo de parecer um ser insensível, faz com que somente sejam ditas as maravilhas da maternidade ... Ai, eu como ser insensível me sinto um monstro quando penso no medo patológico que sinto em relação a tudo isso.
Lulu é uma linda!
Gracias chica, me sinto menos malvada hehe...

Karina Toledo disse...

Oi Giuliana, sou repórter do Estadão e estou fazendo uma reportagem sobre cuidados com filhos. Gostaria de conversar com você. Por favor, me escreva karina.toledo@grupoestado.com.br